Comissão busca providências sobre origem de madeira escondida

por moa — publicado 21/09/2017 10h35, última modificação 14/06/2018 14h18
Após Audiência Pública que tratou dos Contratos de Concessões de extração de madeira na Flota Parú, recebeu-se a denúncia de toras de madeiras escondidas em terreno próximo à comunidade de Coqueiro.

A audiência do último dia 14 de setembro trouxe informações e uma denúncia de possível desvio de madeiras. Durante a discussão foi declarado que houve apreensão de madeiras em toras na margem esquerda do Rio Gurupatuba, no local de embarque, Porto Jequiriqui, no interior do município de Monte Alegre. As madeiras haviam sido apreendidas pelo IBAMA, porém foram retiradas do local de embarque e, parte dela, levada ao ramal que dá acesso à comunidade de Coqueiro, tendo verificação ocular da quantidade de toras desviadas e o local onde se encontram.

Após a audiência, a Presidente da Câmara designou uma comissão, constituída pelos vereadores Jean Vasconcelos, Valdomiro Pinto, Jair Paraná e Alex Cupuzinho, para que sejam tomadas providências legais cabíveis na situação. Se constatado o desvio da madeira, estima-se que após apreensão do município, ela possa ser beneficiada a favor da construção e reparação de pontes em ramais de comunidades rurais do município. O caso já foi repassado à Secretaria de Meio Ambiente e o dono do terreno, onde se encontram as madeiras, será notificado.

registrado em:
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.